Thursday, January 26

ATRAVESSANDO A PONTE


Estava indo para o que seria minha casa. Tinha acabado de chover. A enxurrada na sarjeta era grande. Atravessava a rua com dificuldades devido a enxurrada. Cheguei na cabeceira de uma ponte, onde a água já estava subindo. Havia uma escada para acessar a ponte. Carregava uma sacola de compras na mão. Quando fui subindo a escada, vi que estava terminando de subir esta escada, uma moça. Fui subindo com dificuldades, pois segurava a sacola. Quando chegava à ponte, vi que o Gonçalo vinha subindo a escada também. A tal moça parecia meio apavorada com a gente. Então comecei a conversar com o Gonçalo, para ela saber que a gente não estava nem ai para ela. Falei para o Gonçalo, visto que ele era vereador, para arrumar o acesso aquela ponte. A moça vendo que o Gonçalo era vereador começou a reclamar com ele das dificuldades de se passar naquela ponte. Deixei os dois conversando e fui embora.

Wednesday, January 25

NA SACADA COM A PAULA


Estava do lado de fora do que seria um hospital. Estava numa sacada. A Paula estava lá também. Nisto pergunte a Paula o que ela fazia todos os dias ale. Ela disse que estava ali com o André. Depois disse que não era da minha conta o que ela fazia ali. Sai dali e fui andando pela rua até que cheguei à loja katuxa. Dentro desta loja estava meu pai e mais algumas pessoas. Ele então disse que era para eu entrar na laja e aproveitar uma promoção que estava acontecendo. Respondi dizendo que eu lá queria saber de promoção. Nem queria comprar sapato. Sai e fui embora dali.

ENGEQUISA NO BAIRRO ESPLANADA

Estava indo de carro para a Engequisa, empresa onde trabalho. Só que ela ficava no Bairro esplanada. Na última rua do ultimo quarteirão. Ficava na esquina deste quarteirão, que só tinha ela. De ambos os lados era as matas ciliares do Rio Itapecerica. Tinha a porta da frente virada para uma rua e a entrada do carro pela outra rua. Ambas as ruas eram estreitas. Fui chegando com o carro do outro lado da rua, visto que do lado da empresa, não se podia estacionar. Mas não estava encontrando vagas. Quando fui passando em frente a Engequisa, vi que lá dentro o Nathan estava sentado a mesa e em pé estava o Alex, conversando com dois policiais. Fiquei pensando o porquê daqueles dois policiais ali. Como não encontrei lugar para estacionar, tive que manobrar o carro, para voltar e estacionar na rua da entrada para o carro. Quando terminei de fazer isto e fui voltando, vi que os dois policiais já iam bem distante. Eles saíram da Engequisa e eu não tinha percebido. Parei o carro em frente à porta de entrada do carro. Sai do carro e fui ver o que estava acontecendo. Perguntei para o Alex, mas ele disse que não era nada demais.

Tuesday, January 24

A JAQUELINE NO ELEVADOR


Estava num local onde havia um elevador. Havia apenas a estrutura de ferro que segurava o elevador. Subi nesta estrutura, juntamente com outra pessoa. Depois de subir um pouco, o elevador veio vindo devagar e parou pouco acima de nós. Subimos rapidamente e pedia a pessoa que vinha comigo para entrar no elevador, para que ele não saísse do lugar. Quando chegamos à altura do elevador, esta pessoa que estava comigo entrou no elevador. Pedi a ele para ficar parado na porta, porque assim ele não fechava e ele não sairia dali. Nisto vi que eram dois elevadores, um em cima do outro. E em cima do segundo, estava a Jaqueline. Falei para ela tomar cuidado, porque poderia cair dali. Ela disse que estava tudo bem, já estava acostumada a andar de elevador em cima dele.

Monday, January 23

LAVANDO O CACHORRO SÃO BERNARDO


Estava em um local onde havia várias pessoas. Também havia vários cachorros. Havia sujeira de cachorro por todo lado. Nisto alguém pediu para que eu lavasse a vasilha de água de um dos cachorros. Sai com a vasilha na mão, que estava com lodo grudado. Fui ate um quartinho onde tinha uma torneira e fui lavando esta vasilha. Nisto o cachorro, dono desta vasilha, parou na porta e ficou me olhando. Era um cachorro grande, branco, deste que usam para salvamento de pessoas nas montanhas de neve. Depois que lavei a vasilha, comecei a lava cachorro, que ficava de pé e não se importava com o banho que eu lhe dava.