Skip to main content

O ABRAÇO

Estava na casa do Sr. Ary. Era um casarão com muitos quartos. Eu tinha dormido lá. Nisto eu fui para um quartinho nos fundos, para tirar uma camisa alaranjada, de seda. Quando fui trocar de camisa, o Sr. Ary apareceu. Depois ele saiu. Eu tirei a camisa alaranjada e coloquei outra. Coloquei a camisa no bolso da bermuda e fui guardá-la no quarto. Dentro da casa, havia várias portas de quarto e eu não achava o quarto que eu tinha dormido. Nisto a Rita me disse que a Iara estava me chamando. Eu passei na porta do quarto onde a Iara estava, mas queria guardar a camisa antes. Entrei em dois quartos, pensando ser o que eu tinha dormido e não eram. Entrei em outro pensando ser o que tinha dormido, e quando abri uma gaveta, vi que não era o meu. Então fui ate a Iara assim mesmo, para que ela não reclamasse que eu demorava muito. Ela estava sentada na cama dobrando roupa. Então eu percebi que tinha dormido ali, com a Iara. Ela me mandou eu sentar na cama porque queria falar comigo. Eu sentei, ela me abraçou.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO