Pular para o conteúdo principal

Postagens

DESTACAMOS PARA VOCÊ - WE HIGHLIGHT YOU

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

Postagens recentes

NA FAZENDA QUERENDO TOMAR BANHO DE MANGUEIRA E PELADO

NA FAZENDA QUERENDO TOMAR DE MANGUEIRA E PELADO Estava na fazenda do meu irmão Ricardo. Havia várias pessoas lá comemorando com um churrasco. Havia uma área grande onde tinha várias mesas e algumas pessoas sentadas às mesas. Pouco a frente dessas mesas tinha um muro feito de pedra que deveria ter um metro e meio de altura e passava por todo aquele lugar onde estavam as mesas. Do outro lado do muto e também afastado deste tinha o casarão da fazenda do meu irmão. Bem em frente aqueles mesas o muto tinha quebrado e deixado uma passagem de uns dois metros mais ou menos. Meu irmão tinha colocado uma mangueira de jardim presa no muro e cuja água desta mangueira caia bem onde o muro tinha quebrado. Era para quem quisesse tomar banho de mangueira. Havia algumas pessoas ali tomando banho de mangueira.  Eu estava ali e decidi que iria tomar banho também. Só que eu disse pata aquelas pessoas que eu ia tomar banho pelado. Um senho achou ruim comigo dizendo que eu não podia ficar pelado na frente …

A FOLHA COMPUTADOR - MOVIDA A QUALQUER TIPO DE LUZ (até luz de vela ou fósforo) E NÃO PRECISA INTERNET

A FOLHA COMPUTADOR Estava em uma sala onde havia outras quatro pessoas. Estava sentado em uma cadeira e em minha mãos tinha algumas folhas tipo folha de caderno universitário. São as folhas computador. Não precisa CPU, Nem energia elétrica, pois eh movido a qualquer luz, até luz de vela ou fósforo; não tem fios algum e nem precisa de internet. Estas folhas, cada uma delas, tinha um traço a dividindo ao meio nos dois sentidos, fazendo quatro partes. Cada parte desta folha tinha uma página de um site de rede social. Na primeira página que eu segurava tinha os sites do Facebook, Google+, Twitter e instagram. Era só encostar o dedo na folha, na página que você quer abrir e ela abre nesta folha. As quatro pessoas que estavam ali comigo ficavam apertando estas páginas. Não precisava senha nem nenhuma outra informação.  Quem apertasse a folha, a página abria no usuário que tinha apertado. Eu queria abrir minha página do Facebook, mas as pessoas ali ficavam abrindo as páginas deles o tempo to…

PROCURANDO EMPREGO

PROCURANDO EMPREGO Era noite. Estava no Bairro Esplanada e fui até o armazém que tem na praça onde ficava a igreja que foi demolida. Quando entrei neste armazém vi que estava diferente. Não era mais o armazém e sim um grande bar. Fui até o proprietário para pedir um emprego temporário. O proprietário disse que não estava precisando de funcionário no momento. Eu disse a ele que o dono do armazém sempre me dava serviço quando eu estava precisando. Eu fazia qualquer serviço. Limpeza no bar, lavava banheiros, podia servir as mesas. Disse a ele que estava precisando mesmo, mas ele disse que não precisa de ninguém no momento. Nisto dois rapazes que estava ali perto de mim me ofereceram para sair vendendo CD e DVD para as pessoas que estava nesta grande praça onde era a igreja. Olhei e vi várias pessoas sentadas em mesas de bar por toda a praça.  Mas eu disse para aqueles dois homens que não era legal vender CD e DVD, porque podia dar problemas pra gente. Eles então disseram que não ia monta…

A ULTRAPASSAGEM NA ESTRADA DE TERRA

A ULTRAPASSAGEM NA ESTRADA DE TERRA Estava dirigindo meu Jeep Compass vermelho por uma estrada de terra. Eu e mais quatro amigos meu. Três amigos iam em outros Jeep Compass e o quarto ia dirigindo um caminho tipo aqueles usados pelo exército. Eu era o terceiro da fila e o caminhão vinha trás de mim. Ao meu lado estava a Nathália com seus 10 anos, com os braços cruzados e a "cara fechada". Ela queria que eu fosse o primeiro da fila. Meu celular tocou e para atender, parei o carro o mais dentro da mata da beira da estrada possível, para que o caminhão de meu amigo que vinha atrás de mim pudesse passar.  O caminhão passou e depois que atendi o celular sai novamente dirigindo na estrada. A Nathália ficou mais "emburrada" ainda com isso. A estrada de terra por onde a gente dirigia era estreia e com poucos lugares que permitia ultrapassagem e assim, se só se o carro da frente encostasse bem. Depois de dirigir um pouco consegui passar pelo caminhão novamente, mas para pas…

O PAGAMENTO DA ACADEMIA

O PAGAMENTO DA ACADEMIA Fui até a academia onde a Nathália malhava, para fazer o pagamento da mensalidade. Era noite. A academia fica na praça da Catedral, em uma de suas esquinas. Entrei na academia e no balcão do atendente havia um grande vidro fosco que ocupava todo o balcão, em baixo deste vidro havia uma pequena abertura por onde se entregava o dinheiro e recebia o recibo. Cheguei e mesmo sem ver se tinha alguém do outro lado do vidro, porque não tinha como saber, disse que tinha ido pagar a mensalidade da Nathália. O atendente então jogou por essa abertura uma caneta e um talão de cheques dizendo que era só eu assinar o cheque. Então quis entender o que estava acontecendo: __Pra que esse cheque? __Eh só você assinar e faremos o pagamento.  __Mas este cheque não pode ser meu, não tenho conta corrente, minha conta eh Poupança. __Pode assinar sem problemas. __De jeito nenhum, vou ver se a Nathália está ali fora e já volto. Sai e fui ver se a Nathália estava me esperando onde eu tin…

O ENCONTRO NA ESQUINA

O ENCONTRO NA ESQUINA Estava vindo pela avenida principal da cidade em direção a esquina das ruas Sergipe com Maranhão. A avenida estava bem movimentada de carros, mas quase se se via pessoas transitando por ela. Nisto a Jaqueline parou com seu carro ao lado do passeio onde eu ia em direção à esquina. Abriu o vidro da janela de seu carro e me perguntou onde eu ia: __Está indo pra onde? __Uai! Indo para a esquina da Sergipe com Maranhão. __Você vai fazer o que lá? Encontrar alguém? __Eh isso. Vou encontrar alguém. __Esse lance de ir para esquina encontrar com alguém pode não ser uma coisa boa, melhor ter cuidado. Vai encontrar com quem lá? __Vou me encontrar com você lá. A Jaqueline deu uma risada e disse: __Nesse caso eh uma coisa boa.  E continuou rindo. Então ela me deu carona a té a esquina das ruas Sergipe com Maranhão onde a gente tinha marcado de encontrar para ela me dizer algo importante. E ela disse. Então perguntei a ela: __Porque não me disse isso quando conversamos agora a…

O CARANGUEJO LAGOSTA MINIATURA QUE VOA

O CARANGUEJO LAGOSTA MINIATURA Quando entrei na sala da casa que eu vistoriava seu estado de conservação, vi uma grande teia de aranha no canto que ia do chão até a altura de uns dois metros. Um inseto veio voando e ficou preso nesta teia de aranha bem no alto dela. Uma aranha negra que estava próxima ao chão neste teia, ao ver o inseto se debatendo fui subindo a teia rapidamente em direção a ele. Quando a aranha se aproximou do inseto, este conseguiu se soltar  da teia de aranha e continuou voando. Ao meu lado tinha um pequeno bicho que tinha a frente de um caranguejo com a pinça grande e a pequena, porem seu corpo era de uma lagosta. Só que este bicho, que eu chamei de Carangôsta, tinha uns cinco centímetro de tamanho. Bem pequeno mesmo. E quando este inseto passou voando próximo a mim, o Carangôsta saiu voando e pegou o inseto com sua pinça maior e pousou na parede, como se fosse uma calango que anda na parede. Achei interessante aquele bicho que era a mistura de dois bichos, podia…

A MUDANÇA DOS INSETOS

A MUDANÇA DOS INSETOS Acordei de manhã ouvindo barulhos nos corredores do edifício onde moro. Depois que tomei banho e depois o café, fui ver o que estava acontecendo. Meu vizinho de andar estava mudando e havia movimento de pessoas descendo com os móveis dele. Havia muitos insetos na chão e por toda a escadaria do prédio. Esses insetos estavam saindo do apartamento do meu vizinho. As pessoas que carregavam os móveis deste meu vizinho reclamavam da quantidade de insetos ali. Eu disse que o apartamento deste meu vizinho sempre teve muitos insetos e eu não sabia o porque, visto que no meu apartamento não ha nenhum inseto. Fui descendo as escadas e fui vendo vários insetos até o térreo do edifício. Parecia que os insetos também estavam de mudança. 

O PODER DOS DOIS MUNDOS

O PODER DOS DOIS MUNDOS Era noite. Vinha por um ponte quando surgiu voando na minha frente uma espécie de drone que tinha a forma bem próxima de um homem. Em seu peito estava escrito "Visto do céu". Ele disse que estava ali para me capturar e me levar para seu mundo que era o Visto do Céu. Sai correndo na direção oposta e então apareceu outro drone igual, porém estava escrito em seu peito "Visto de cima" Ele disse que ele que iria me capturar e me levaria para o mundo dele que era o Visto de Cima. Esses dois drones começaram a brigar entre eles, disparando raios tipo lêiser um no outro.  Enquanto eles brigavam eu sai correndo. Vendo que eu fugia os dois se voltaram para me pegar e começaram a atirar os raios em mim. Subi no beiral da ponte e fiquei indeciso se pulava no rio ou não. Os drones continuaram atirando os raios em mim, mas nenhum deles me acertava. Acho que os drones não queriam me machucar, apenas me capturar. Na dúvida do que queriam de mim eu pulei no …

A TROMBA D'ÁGUA -

A TROMBA D'ÁGUA Estava vindo apressadamente por uma rua do bairro, porque o tempo estava muito fechado dando sinal que ia chover muito. Algumas pessoas também corriam para fugir da chuva que viria. Quando passava pela lateral de uma igreja que tinha uma garagem bem no meio de sua lateral, vi que algumas pessoas estavam dentro desta garage, que era pequena, assustadas e apontando para o céu. Parei para ver o que olhavam e vi a tromba d'água que já estava caindo próximo dali e vinha em nossa direção. Entrei também para dentro da garagem.  Esta garagem não dava acesso à igreja, só tinha a porta de entrada mesmo. Então disse para as pessoas ali que não adiantava a gente tentar ir embora porque a tromba d'água pegaria a gente. O que a gente tinha que fazer era rezar para que ela não viesse até nós, porque se viesse a gente não tinha como escapar. Ficamos olhando e atromba d'água se aproximava cada vez mais e a água já cobria toda a rua transformando a rua em um rio. Já esta…