OS SONHOS QUE SONHEI - THE DREAMS I DREAM.: Cidade sem ruas

Cidade sem ruas




Precisava ir até a cidade que não tinha ruas para fotografá-la e colocar as fotos em meu blog, mas também pensava nos noventa mil reais.
Estava em uma grande loja de departamentos. Esta loja pertencia ao Stênio que eh hoje o dono da Game Mania. Estava em um canto desta loja ao lado de algumas pessoas, vendo os clientes escolhendo roupas em algumas seções da loja. Nisto deu hora do almoço e no mesmo instante formou uma fila com umas quarenta pessoas. Todas com um bandejão para colocar o almoço. A fila começou no balção de atendimento e contornava o lado esquerdo da loja vindo na direção onde eu estava. 


Esta fila era do bandejão da empresa. Os atendentes do balcão era quem serviam as bandejas com o almoço para os funcionários. Fiquei pensando como umas quarenta pessoas trabalhavam ali e de onde saíram assim que tinha dado onze horas. Nisto o Chiquinho passou por mim e disse que tinha uma cidade que não tinha ruas, só as casas das pessoas. O chiquinho falou e foi indo embora.


Nisto o Stênio, dono da loja chegou perto da gente e eu disse a ele que ele ganharia trezentos mil reais. Disse isto entregando a ele uma moeda de um real, daquelas antigas de prata. Disse que era só ele jogar. O Stênio pegou a moeda e disse que se ganhasse os trezentos mil reais ele me daria noventa mil reais. Perguntei se ele falava sério. Ele disse que sim. O Stênio saiu dali e eu fiquei pensando o que faria com noventa mil reais.
Sai dali e fui para a porta de entrada desta loja de departamento onde estavam algumas pessoas conversando. Disse para aquelas pessoas que existia uma cidade onde não havia ruas. As casas eram ligadas uma a outra através de estradinhas e trilhas em curva, que só passava uma pessoa. Disse que precisava ir lá fotografar esta cidade para colocar no meu blog Viagem, Turismo e Aventura . Fiquei imaginando aquela cidade com as casas coloridas, as estradinhas indo de uma a outra sem padrão de alinhamento e achando que devia ser muito legal. 




Você também pode gostar:







Nenhum comentário:

Postar um comentário