Monday, April 19

ENTULHO DE PESSOAS


Estava com dificuldades de respirar. Não conseguia me mexer direito. Com muito esforço e na tentativa de respirar, consegui tirar o que estava em cima de mim. Era um amontoado de pessoas, que vinham escorregando uma ladeira abaixo. Era como se fosse um monte de entulho. Sai daquele monte de gente, onde todos pareciam estar dormindo. Estava anoitecendo. Sai correndo e algumas pessoas que estava ali, olhando aquele amontoado de gente descer a ladeira, usavam uma corda para dar lambadas no meu PE. A corda batia no pé e doía muito. Corri até chegar numa outra rua. Peguei uma corda e fui fazer o mesmo, para me defender e assim, poder salvar aquele monte de gente que estavam descendo a ladeira, como se fossem um monte de lixo. Correndo, e tacando a corda nas pessoas, e elas em mim, sempre nós pés, consegui chegar ao alto da rua. Mas não vi mais aquele monte de gente. Desci outra rua, onde também as pessoas tacavam a corda no meu pé. Até chegar lá em baixo. Já não via mais ninguém e as tais pessoas não as vi mais. Fui correndo por uma rua plana e comprida. Quanto mais eu corria, mais rua tinha para correr. Até que cheguei numa ponte. Olhei lá em baixo e vi aquele monte de gente indo rio abaixo. Todos ainda desacordados. Pulei da ponte, para poder salvá-los. Cai bem em cima deles. No cair, afundei no meio daquelas pessoas. Fiquei novamente sem ar e não conseguindo me mexer. Depois de muito esforço, percebi que não conseguiria escapar dali. Já sem força e não conseguindo respirar, desacordei.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS