Skip to main content

SEGUINDO O VULTO

Estava num local, estava meio escuro, parecia uma rua deserta. Eu tinha que encontrar alguém ali. Não sei quem era. Fiquei esperando, mas ninguém aparecia. Nisto passou um vulto muito rápido. Eu pensei ser o Paulinho, meu irmão. Então fui atrás deste vulto. Mas nada encontrei.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO