Skip to main content

FLUTUANDO NA RUA DE GRAMA

Eu estava num local, onde a rua era toda de grama, e bem comprida. Não tinha passeio e sim, árvores plantadas em toda extensão da rua, de um lado e do outro. Depois das árvores, não tinham casa, e sim, terreno parecendo pasto de gado. Eu e mais algumas pessoas ficávamos a um metro do chão. A gente ia de um lado a outro, não voando, mas simplesmente flutuando. Não importava se nós estávamos deitados, em pé, como se estivesse sentado. A gente ia de um lado a outro se fazer nenhum esforço. Acima da gente, a uns 2 metros do chão. Ficavam as crianças, que também deslizavam de um lado a outro, brincando. A gente flutuava numa altura, conforme a idade que tinha.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO