Skip to main content

ABRINDO AS PORTAS










Estava na esquina da rua Rio Grande do Sul com a Pernambuco. Do outro lado da esqüina, havia três pessoas, uma em cada porta de três lojas, que estavam fechadas. Estas três pessoas colocavam uma chave na fechadura da porta e depois colocavam uma ima parecida com um uma bolacha. Este ima fazia a chave girar e abria a porta. Eles não tiravam nada de dentro da loja. Apenas faziam elas abrirem, depois fechava e abriam novamente. Eu então fiquei pensando se chamava a policia. Havia um orelhão ali perto de mim. Mas depois pensei que ate a policia chegar, eles já teriam ido embora. Então fui embora para minha casa, que era ali perto. Mas não fui para minha casa, fui para um local, tipo um cômodo. Estava eu e o Israel, irmão da Iara. A gente ia medir a qualidade do ar no hospital São João de Deus. Nisto chegou o Doutor Elair chamando um de nós, para mostrar o que deveríamos fazer. O Israel foi e eu fiquei desembrulhando o equipamento. Depois eles voltaram e o doutor Elair veio falar comigo. Eu fiquei pensando o que o Israel estava fazendo ali, pois nós dois não trabalhamos na mesma empresa.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO