Tuesday, April 27

E-MAIL VIA CORPO






Estava na rua da casa da minha mãe. Entrei na casa vizinha da minha mãe, que tem o número 327, que era do meu tio, o Tuniquinho. Lá, no jardim que era todo cimentado, havia várias fotos e textos impressos no cimento. As fotos eram bem grandes e os textos também. Estavam espalhados aleatoriamente pelo cimento. Eu estava usando somente uma sunga d praia. Entrei na casa do Tuniquinho e algumas fotos que estava impressas no chão, saíram do chão e se fixaram na minha barriga. Só que ao fazerem isto, elas reduziram de tamanho, ficando bem pequenas na minha barriga. Então sai dali, fui até a outra casa vizinha da minha mãe, que tem o número 325 que era do Sr. Vavá. Entrei também no jardim que era todo cimentado. Nisto as fotos se desprenderam do meu corpo e se fixaram no cimento da casa do Vavá. Ao fazerem isto, elas ficaram grandes novamente. Depois voltei na casa do Tuniquinho, mais fotos grudaram no meu corpo, levei até a casa do Sr. Vavá e fui assim fazendo a transferência das fotos, Depois fiz o mesmo com os textos. No final, o cimento da casa do Tuniquinho estava limpo e branco. E o da casa do Sr. Vavá, estava cheio de fotos e textos impressos por todo lado. Sai dali e entrei na casa da minha mãe, que tem o número 326.


No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS