Thursday, January 19

DIRIGINDO A CADEIRA


Era noite. Estava andando no que seria uma cadeira, destas que geralmente usamos no computador. Cadeira que gira e sobe e desce para regular altura. Ia nesta cadeira como se fosse um carro. E carregava o Fernando na cadeirinha de criança. Fui indo por esta rua escura até que cheguei numa bifurcação em “Y”. Ao entrar numa rua desta bifurcação, ela tinha um desnível de aproximadamente 5 metros. Quando cai nela, continuei da altura que eu estava. Só a cadeira que desceu, me deixando bem alto. Estava com dificuldades de dirigir aquela cadeira, daquela altura e não sabia como fazê-la descer. Ai eu lembrei que tem um dispositivo debaixo dela, que acionado, faz descer. Com dificuldades consegui acionar o dispositivo e ela desceu. Continuei dirigindo esta cadeira, até que cheguei à rua que tem na beira d alinha. Estava muito escuro. Então acendi o farol da cadeira. Mas a rua estava cheia de entulho e difícil passagem. Então tentei passar por dentro de uma casa velha que tinha ali. Tentava acordar o Fernando para ele ir andando, mas ele não acordava. Estava na porta desta casa abandonada, tentando entrar dirigindo a cadeira com o Fernando que dormia na cadeirinha.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS