Wednesday, March 13

O DESAFIO

-->
Estava em uma casa que parecia com a casa da minha mãe. Havia o alpendre com aporta da frente, o corredor atrás da casa e a porta da cozinha nos fundos. Havia algumas pessoas dentro desta casa. Nas janelas da frente e nas janelas que davam para o corredor atrás da casa, havia uma espécie de canhão em miniatura. Ele deveria ter uns 10 centímetros de tamanho aproximadamente. Só eu estava fora desta casa e disputava com uma mulher, que estava dentro da casa, quem eliminaria o outro. Tinha algumas bolinas de plástico, do tamanho de uma bolinha de gude, que a gente tinha para usar, cujo objetivo era acertar a pessoa que estava na disputa com a gente. Na disputa com esta mulher eu tentava acertar uma destas bolinhas de plástico nela e ela tentava acertar em mim. Que acertasse primeiro eliminava o outro. Mas a gente só podia carregar uma bolinha de cada vez. Só podia pegar outra bolinha quando tivesse atirado a  que estava com a gente. Eu contornava por fora da casa para tentar acertar a tal mulher de surpresa. De uma das janelas da frente vi a tal mulher vindo com outra mulher, que também participava do jogo, vindo para este quarto. Mas ela me viu também. Como na janela tinha um beiral e uma tela onde passava apenas a boca daquele mini canhão,  eu deitei esticado bem rente a parede para evitar que ela me acertasse com aquele canhão. Ela tentou me acertar usando o canhão, mas não conseguiu. Tentou duas vezes. Então levante e entrei correndo na casa pela porta da frente a tirei a bolinha nela. Ela também atirou a bolinha dela em mim. Mas nós dois conseguimos desviar das bolinhas. Então corri até perto da porta, onde eu tinha deixado minhas bolinhas, peguei outra e no momento que ela ia pegar outra bolinha dela, eu a acertei no rosto. Ela ficou lamentando ter perdido o jogo e ter que ir embora.
O jogo funcionava assim: Havia dez pessoas na casa e o primeiro foi sorteado. Este sorteado escolhia que ele queria desafiar e então começa a tentativa de um acertar esta bolinha no outro. Apenas os dois podiam atirar estas bolinhas e só podiam carregar nas mãos uma de cada vez. Mas podia escolher onde deixar as bolinhas restantes, para poder pegá-las quando precisasse. O que conseguisse acertar primeiro desafiava o próximo, mas eles começariam a disputa somente no dia seguinte. E assim iriam até que restasse apenas um que seria o vencedor. Depois de vencer fui escolher que eu desafiaria para começar a disputa no dia seguinte.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS