Sunday, February 23

A RUA, O TECIDO E AS FLORES





Estava em uma rua coberta de sobras de tecidos. Destes tipo que ficam em lojas que vendem tecidos por atacado.
Havia outras pessoas ali. Estava ali com o aparelho para fazer uma amostragem da qualidade do ar. Havia uma pessoa comigo e era quem me ajudava neste serviço. As pessoas ali ficavam pegando flores que tinham entre aquelas sobras de tecido. Saindo dali, carregando o aparelho de amostragem, cheguei em uma rua onde morava a Marília. Ela estava apanhando roupas no varal que tinha na varanda da casa. Uma pessoa aproximou-se de mim e disse que eu teria que medir nas casas das outras pessoas, a mesma coisa que eu tinha medido na casa dela. Então a Marília disse que na casa dela era ela quem ia escolher o que medir. Coloquei o aparelho no chão e disse para aquela pessoa que era assim mesmo, o dono da casa era quem decidia o que medir.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS