Skip to main content

SEM PORTAS NEM JANELAS

Estava eu e o Gueds, num local que seria uma empresa. Nós íamos fazer uma medição da qualidade do ar. Sai carregando o equipamento. Nisto cheguei perto de um túnel. Eu entrei neste túnel bem apertado, que era bem curto, Nisto sai numa sala grande onde não tinha nada. Eu já não carregava nenhum equipamento e sim, uma prancheta. Eu andei pela sala, olhando as paredes. Depois de dar a volta, não vi mais a porta de saída. Eu estava fechado dentro daquela sala que não tinha porta nem janelas. Nisto então imaginei que alguém tinha me seqüestrado e me prendido ali.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO