Skip to main content

VOANDO E PEDINDO SOCORRO

Estava na Rua Minas Gerais, perto do posto do INSS. Estava meio escuro. Nisto comecei a voar, só que para trás. Voava da altura dos postes da Cemig. Então comecei a gritar por socorro. Havia algumas pessoas na Rua, mas ninguém nem olhava para mim. Fui voando toda a extensão da Rua Minas Gerais, até chegar ao bairro São Roque, que fica além do anel rodoviário. Chegando numa rua descalça deste bairro, cai de pé ao lado de uma mulher e um homem que estavam ali, olhando o horizonte. Fiquei de pé ao lado deles, olhando o horizonte, mas não via nada, apenas um morro que tinha a frente. Nisto comecei a voar novamente, e para trás, de novo. Gritei por socorro. A tal mulher veio correndo. Estiquei minha mão para tentar pegar a dela que estava esticada tentando me pegar. Mas a altura que eu voava, não dava para ela me pegar. Nisto ela parou e fui viando olhando ela se distanciar cada vez mais.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO