Tuesday, August 19

FUGINDO DAS VACAS GIGANTES

Vinha de uma escola. Algumas pessoas vinham comigo. Eu carregava cadernos. Vinha por uma rua estreita e descalça, onde de um lado, era só parede do fundo das casas que ficavam viradas para a rua paralela. Do outro lado, passava um pequeno rio. Eu e as outras pessoas estávamos no meio do quarteirão, que não era muito comprido. Na esquina da frente, tinha duas vacas que eram o dobro do tamanho de uma vaca normal. Pouco antes delas, tinha um touro que era maior ainda. Os três estavam deitados, Nisto percebemos que o touro tinha levantado e vinha em nossa direção. Saímos correndo. Quando cheguei à outra esquina, olhei para trás e vi que alguém vinha montado no touro. Virei à esquina e depois virei na rua paralela, As casa não tinha muro cercando-as. Eu corri pelo quintal das casas, tentado evitar que o touro me pegasse. Eu tinha que chegar à casa da esquina, que era onde eu morava. Quando estava no meio do quarteirão aproximadamente, fui cada vez mais devagar. Quanto mais força para correr eu fazia, mais devagar eu andava. Encontrei meu irmão, o nenêi, discuta-amos o tamanho das azeitonas que estavam em um vidro. Eu dizia que eram todas pequenas. Meu irmão dizia que eram as maiores que existiam. Segui por um caminho de terra, Vinham comigo mais algumas pessoas e um cachorro. Passamos perto de um riacho onde tinha vários fios de alta tensão espalhados. Eu disse que aqueles fios passavam debaixo da terra para levar energia até as fazendas, e que eles estavam arrumando tudo. Nisto chegamos numa construção que seria uma ponte. Havia uma escada feita com pedaços de pau de uma árvore. Esta escada era totalmente vertical e acompanhava a construção de um paredão. Nisto o cachorro saiu correndo e começou a subir a tal escada. Eu disse que ele tinha medo e por isto foi subindo logo. Eu subi logo depois. Quando já tinha subindo um bom pedaço, a escada começava a fazer uma curva para trás. Eu fui tentando subir e já não conseguia segurar meu corpo, Quando fui cair, acordei.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS