Skip to main content

OS DESVIOS DO CAMINHO

Eu estava no centro da cidade e fui até o Santuário. Entrei no Santuário e sai do outro lado, como a gente faz comumente. Só que ao sair do outro lado, não tinha cidade. Era um descampado imenso, todo coberto por uma fina graminha e uma estradinha longa que perdia de vista. Eu segui por esta estradinha que parecia não ter fim. Quando cheguei ao alto de um morro, a estradinha virava à esquerda. Eu virei e já me encontrara na Rua Goiás perto da Cincal. Eu fui até o Santuário novamente, e lá na escadaria tinha quatro padres celebrando a missa. Eu parei ali e fiquei tentando entender como eu fui parar ali.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO