Skip to main content

DE VOLTA ONDE NUNCA ESTEVE


Eu estava andando pelas ruas de um bairro. Eu não sei qual bairro era e nem de que cidade. Mas sabia que já tinha estado ali tempos atrás. Eu andava pelas ruas e lembrava sempre de onde eu passava. Havia algumas pessoas andando por ali. Eu sabia que tinha que ir até uma casa. Eu e fui andando até que cheguei nesta casa. Eu tentei entrar, mas a porta não abria. Nisto, em baixo dos meus pés, tinha uma espécie de tampão de alguma passagem. Este tampão começou a se desfazer. Sai rapidamente, para não cair no buraco que se formava. Sai dali, andando pelas ruas novamente, e vindo em minha mente que aquilo tudo eu já tinha vivido antes, e eu só estava repetindo tudo novamente.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO