Skip to main content

UMA MULTIDÃO DE NINGUÉM


ESTAVA NUM LOCAL, ONDE HAVIA INÚMERAS PESSOAS. BASTANTE GENTE MESMO. ANDANDO DE UM LADO A OUTRO. SAI DESTE LOCAL E LÁ FORA TINHA TANTA GENTE QUANTO HAVIA DENTRO DAQUELE LOCAL ONDE EU ESTAVA. NÃO SABIA O QUE AQUELAS PESSOAS FAZIAM E NEM O QUE EU FAZIA ALI. SAI ANDANDO, TENTANDO ME LIVRAR DAQUELE AGLOMERADO DE GENTE, MAS, QUANTO MAIS ANDAVA, MAIS GENTE VIA. VOLTEI PARA ONDE ESTAVA QUE PARECIA SE UM IMENSO GALPÃO. QUANDO ENTREI, NÃO HAVIA NINGUÉM LÁ DENTRO. SAI NOVAMENTE E NÃO HAVIA UMA ÚNICA PESSOA PARA CONTAR A HISTÓRIA.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO