Wednesday, April 21

A EMBALAGEM DE SABONETE E O IMPOSTO DE RENDA


Estava num local, a céu aberto, onde havia várias pessoas. Havia algumas camas de casal, espalhadas por aquele local. Nisto cheguei até uma cama, que seria a minha. Em cima dela havia uma embalagem de sabonete. Peguei a tal embalagem e sai procurando por outra. Vi que o Adamek estava ao lado da cama dele, retirando um sabonete da embalagem, e jogando a embalagem no chão. Corri até lá, peguei a embalagem e coloquei uma dentro da outra, porem a deixando no formato do sabonete. Disse para o Adamek que era preciso duas embalagens para ficar da altura certa. Eu usava a embalagem de sabonete como travesseiro. Fui até minha cama e coloquei aquelas embalagem em cima da cama, servindo de travesseiro. Para uma pessoa que estava o meu lado, disse que o melhor travesseiro era embalagem de sabonete. Nisto veio um homem com um caixote de madeira retangular. Deveria ter uns 2 metros de comprimento por 50 centímetros de largura e 50 centímetros de altura. Ele empurrava o tal objeto com dificuldades. Chegando perto de uma pequena ribanceira, a tal caixa escorregou e saiu rolando. Nisto a madeira quebrou e viu-se que ela cobriu uma armação de concreto naquela mesma forma da madeira. Neste momento chegou um policial dizendo que o tal homem usara a madeira para esconder a armação de concreto, com o objetivo de não pagar imposto de renda sobre a caixa de concreto. O tal policial virou para o tal homem e disse que ele teria que fazer o pagamento imediatamente. O tal homem, passando a mão pela cabeça dizia que tinha tido tanto trabalho para esconder e acabou que não conseguiu.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS