Tuesday, September 18

AS SEMENTES DE CAPIM

-->
 Estava indo por uma rua carregando minha marmita. Ia rapidamente para o local onde eu deveria almoçar. Muitos carros passavam nesta rua e buzinavam porque algumas mulheres atravessavam a rua na frente deles. Parei no local onde deveria almoçar. Era no passeio mesmo. Ele tinha um banco e era murado por dois lados. No local onde havia o banco tinha o muro. E neste havia um quadrado de aproximadamente meio metro que era totalmente aberto. Sentei no banco e tirei o pano de prato que cobria o prato com meu almoço. Nisto olhei para esta abertura na parede e vi um bicho, parecido com um louva-a-deus, em um dos ramos com semente de capim. Este bicho arrancava rapidamente as sementes deste capim e as atiravam em um local ali perto, que estava limpo. As sementes Caiam uma em cima da outra e iam fazendo uma pilha alta. Este bicho ia a vários ramos de capim e com isto a pilha de sementes já deveria ter meio metro de altura. As sementes embora pequenas ficavam empilhadas e não caiam. Enquanto olhava aquilo, um garfo caiu no meu prato. Provavelmente de alguém que tinha almoçado ali e havia esquecido o mesmo. Joguei o garfo fora e então caiu uma faca de plástico vermelha suja de terra. Então decidi não almoçar mais, pois meu almoço estava contaminado pela faca suja. Embrulhei meu almoço no pano de prato novamente fui embora dali.


No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS