Monday, November 18

NA MANSÃO





Estava em minha casa que parecia ser uma mansão. Era noite.
Havia algumas pessoas ali dentre elas a Rita, O Israel e o José Alique. O jardim desta mansão era uma rampa em toda sua extensão. As pessoas já estava indo embora e a Rita agradecia por eu ter emprestado os cinquenta reais para ela e os cinquenta para o Israel. Disse que não tinha problemas, que eles me pagassem quando pudessem. O José Alique veio conversando comigo dizendo que o aparelho que eu tinha naquela caixa valia uma fortuna e era para ter cuidado com ele. Peguei a caixa e vi que estava vazia. O José Alique disse que estava levando o aparelho para guardá-lo em segurança. Assim, ficando com a caixa vazia ninguém saberia onde ele estava. 
Peguei a caixa e disse que ia guardá-la em local seguro. Voltei subindo a grande rampa da mansão, para guardar a caixa quando vi os pés de alguém que estaria sentado no sofá da sala. Pensei comigo mesmo que achava que todos já tinham ido embora. Fui até a sala e vi que o Arizinho estava ali com outras pessoas. Fui falar com ele e este veio me trazendo até a porta, se afastando das pessoas dali e me pediu cinquenta reais emprestado. Me disse que estava desesperado e que ninguém ali podia saber. Disse a ele que havia emprestado para os dois irmãos dele e não sabia se tinha aquele valor ali. O Arizinho foi sentar na varanda e eu fui até uma mesa grande que tinha na copa. Tirei minha carteira e fui contar para ver se tinha os cinquenta reais. Tinha o dinheiro. Peguei os cinquenta reais e coloquei debaixo de um emaranhado de fios que estavam ali nesta mesa. Ao meu lado estava a Dona Maria baiana. Ela disse que era muito bom quando alguém estava desesperado precisando de dinheiro e encontra alguém que possa ajudar. Peguei aquele emaranhado de fios, juntamente com o dinheiro, e elevei até o Arizinho. Entreguei a ele, dizendo que o dinheiro estava debaixo dos fios. O Arizinho agradeceu e disse que eu tinha salvado a vida dele. Depois ele chamou aquelas pessoas que vieram com ele e foi embora.
VALEU PELA VISITA

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS