Sunday, August 10

NO ESTREITO CAMINHO






Estava andando por um estreito caminho que era acompanhado de grama em ambos os lados.
Meu rosto estava dormente e torto do lado esquerdo. Eu lembrava que já tinha ficado com o rosto daquele jeito antes. Andava trocando as pernas, meio que cambaleando. Tentava consertar o jeito de andar e não conseguia. Andava como uma mulher faz em passarela, jogando a perna para os lados opostos. Como não conseguia consertar meu jeito de andar achava que ficaria assim para sempre, andando torto e o rosto torto também.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS