Skip to main content

NO ESTREITO CAMINHO






Estava andando por um estreito caminho que era acompanhado de grama em ambos os lados.
Meu rosto estava dormente e torto do lado esquerdo. Eu lembrava que já tinha ficado com o rosto daquele jeito antes. Andava trocando as pernas, meio que cambaleando. Tentava consertar o jeito de andar e não conseguia. Andava como uma mulher faz em passarela, jogando a perna para os lados opostos. Como não conseguia consertar meu jeito de andar achava que ficaria assim para sempre, andando torto e o rosto torto também.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO