Monday, January 5

CORPO DE CAMARÃO, PINÇA DE CARANGUEJO E ESPINHO NAS COSTAS

Eu estava em meu quarto. A porta estava fechada. Nisto vi que tinha um rato dentro do quarto. Ele era pequeno e branco. Sai batendo o chinelo, tentando acertá-lo. Mas ele corria bem rápido e se escondeu. Depois vi que ele estava na porta, tentando sair. Eu sabia que ele já tinha estado ali antes, só não sabia como ele entrava, pois eu morava no quinto andar. Fui tentar acertá-lo e ele correu novamente. Eu o vi na janela. Eu pensei que ele iria pular, mas ele retornou e se escondeu debaixo de um pano de chão que estava li. Eu fiquei batendo com o chinelo no pano, para acertá-lo. Depois tirei o pano e vi que era um bicho diferente. Abaixei e olhei melhor e vi que era um camarão, com aquela garra de caranguejo e tinha um espinho nas costas. Então percebi que era um tipo diferente de escorpião. Peguei-o com os dois chinelos, porque estava com medo dele ainda estar vivo, e fui atirá-lo pela janela. Mas ai, achei que alguém poderia pisar nele e então o joguei em cima de uma mesa. Nisto senti uma dor no tornozelo. Quando vi que a Nathalia estava entrando no quarto. Então eu disse a ela que tinha matado um escorpião, que ele tinha me ferroado. Eu fui mostrar a ela o escorpião e fui dizendo que eu ia morrer, pois estava sentindo muito frio, e o frio só estava aumentando. Que isto era sinal que eu já era que ia morrer mesmo. A Nathália ficou rindo, dizendo que eu tinha sido picado apenas por um pernilongo.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS