Skip to main content

AS QUATRO CAMAS DO QUARTO

-->

ESTAVA DORMINDO QUANDO ACORDEI COM UM BARULHO. ESTAVA NO MEU QUARTO QUE TINHA QUATRO CAMAS. A MINHA, DO MEU PAI, DA MINHA MÃE E DE UMA CRIANÇA. MEU PAI, MINHA MÃE E A CRIANÇA CONTINUARAM DORMINDO. OLHEI PARA O TETO E VI UMA ARANHA DESCENDO NA TEIA. ESTA ARANHA DEVERIA TER, CONSIDERANDO OS PÉS, UNS CINQUENTA CENTÍMETROS DE DIÂMETRO. VOANDO PRÓXIMO AO TETO HAVIA UM PERNILONGO QUE DEVERIA TER UNS 10 CENTÍMETROS DE TAMANHO. FIQUEI DIZENDO QUE A GENTE PRECISAVA MATAR OS DOIS. MAS NINGUÉM ACORDAVA. ENTÃO FUI PEGAR A RAQUETE PARA MATAR O PERNILONGO. PROCUREI POR ELA, MAS NÃO A ENCONTRAVA, NISTO VI O PERNILONGO POUSANDO NA ARANHA. ENTÃO PENSEI QUE SÓ PODIA SER BRINCADEIRA. A ARANHA NÃO COMIA O PERNILONGO E AINDA O DEIXAVA POUSAR NELA. IMAGINEI QUE NÃO CONSEGUIRIA MATAR OS DOIS COM A RAQUETE DE MATAR PERNILONGO. A ARANHA ESTAVA DESCENDO JUSTAMENTE NO RUMO DA MINHA CAMA. ENTÃO FUI DEITAR NA CAMA ONDE ESTAVA MINHA MÃE.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO