Wednesday, November 19

COMENDO COUVE COM CAPIM

Eu estava com o Fernando na casa da Dona Judit. Mas só que a casa da Dona Judit ficava na casa da Dona Maria, no bairro Esplanada, e não no porto velho. Eu fazia algo na coberta do quintal da casa. Nisto o Fernando foi para dentro da casa e eu fiquei desembaraçando algo, que parecia um carregador do vídeo game Nintendo DS. Eu deixei este carregador cair e fiquei olhando se não tinha quebrado. Depois resolvi ir embora e quando passei em baixo da janela do quarto, ouvi a voz da dona Judit conversando com alguém. Eu não disse nada e fui embora. Nisto me vi chegando à casa da minha mãe, no bairro Esplanada também. Quando entrei na casa, lembrei que havia deixado o Fernando na casa da dona Judit. Voltei então para buscá-lo. Na porta da casa da minha mãe, encostado no muro, havia várias pequenas árvores que foram arrancadas pela raiz. Eu peguei uma destas pequenas árvores e fui comendo a raiz misturada com capim. Nisto senti um cheiro forte de couve. Olhei e vi que eu estava com um pé de couve nas mãos e comia as folhas. (Eu, na realidade, detesto couve e qualquer outra verdura) estava escuro e eu fiquei pensando que o Fernando poderia estar vindo sozinho e estar com medo. Havia várias pessoas andando na rua da minha mãe. Então corri, carregando o pé de couve e comendo suas folhas. Quando cheguei à esquina da FCA e virei em direção à praça dos ferroviários, não vi mais ninguém. Então fiquei com medo e sai correndo. Eu já não carregava mais o pé de couve. Por mais que eu tentasse corre, eu ia sempre devagar. Nisto vi minha sombra no chão, fazendo um esforça muito grande para correr e não conseguia. Eu fiquei com medo de ser assaltado e ao ouvi um barulho, olhei para trás e vinha três homens correndo em minha direção, um na frente e dois logo atrás. Eles gritaram que era um assalto. Eu levantei meu pé para bater no peito do primeiro que estava chegando e me arrepiei todo.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS