Thursday, June 25

NUVEM AMARELA NO BEIRAL PARA TELETRANSPORTAR

Estava numa rua, andando, quando olhei para o céu, e entre várias nuvens brancas, tinha uma bem amarela. Ela tinha o formato de um retângulo. Nisto esta nuvem amarela começou a se mover rapidamente. Então percebi que era um objeto voador não identificado. Pensei que seriam seres de outro planeta. A tal nuvem ia de um lado a outro e depois veio meio que rasante, em direção onde eu e outras pessoas estávamos. Saímos correndo q quando ela passou, vimos que era apenas um avião, que passou e sumiu no horizonte. Fui me arrastando num beiral de um prédio de dois andares, Este prédio tinha uma cobertura de telha e uma pequena canaleta onde terminava o telhado, junto ao beiral. Eu me arrastava neste beiral, com um dos pés dentro desta canaleta. Tinha um aparelho na mão. O tal beiral deste prédio, era bem íngreme. Quando ia chegando em uma das pontas, comecei a escorregar, voltando tudo que eu já tinha arrastado. Tentei frear com o pé que estava na canaleta, mas não conseguia. Quando consegui parar, fiquei pensando como eu iria descer se não sabia nem como subi ali. Nisto fiquei falando comigo mesmo, que eu precisava de um prédio de cinco andares, para poder fazer funcionar o aparelho que estava na minha mão, que me faria ir para outra era. Depois já no chão, encontrei o Cândido e disse a ele que para a gente viajar no tempo, iria precisar de um prédio mais alto.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS