Thursday, December 9

É-DIFÍCIO

Estava num local, onde estavam construindo um edifício. Este edifício tinha uma parte grande, que estava sendo feita de armação de tubos de ferro. Deveria ter uns 10 x 10 metros. Já estava numa altura que deveria ter uns 30 metros. Encostado nesta armação de tubos, a outra parte do prédio, estava sendo construída, só que de concreto armado. Mas esta, estava um pouco mais baixa, deveria ter uns 20 metros de altura somente. Eu estava bem no encontro desta parte da armação de ferro com a de concreto. Só que estava pendurada nas afirmações. Havia uma mulher também ali, só que na parte de concreto. A armação de ferro balançava muito, chegando a ficar até uma distância considerável da armação de concreto. Eu culpei a tal mulher, pelo edifício estar balançando, dizendo que ela ficava pensando que ia cair, e isto fazia o edifício balançar. Sai dali, andando naquelas armações, como se estivesse subindo num andaime. Cheguei à parte mais alta do edifício, onde alguns homens estavam soldando as armações de tubo. Nisto um deles me pediu para pegar um eletrodo que tinha caído e estava em cima do tubo de baixo. Peguei para ele, ele então disse que tinha que economizar o máximo, porque eletrodo estava muito caro. Fui descendo dali, com eles continuando a soldarem as peças. Os respingos do fogo da solda, quase caiam em mim. Desci daquele edifício feito de armações e fui para uma esquina distante, onde encontrei uma pessoa. Conversando com ela, olhei para o edifício e naquele instante, a parte do edifício feito de armações de tubos, balançava muito, até que ele foi caindo em cima da parte que era feita de concreto, e os dois começaram a cair. Gritei com a pessoa do meu lado, mostrando a ela o edifício caindo. Eles caíram todo ao chão, levantando uma grande poeira.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS