Saturday, May 28

O BALANÇO DO BAÚ


Estava vindo com o Nathan por uma rua. Ele dizia que a gente teria que fazer a medição de poluição em 7 chaminés. Chegamos num local onde estava um caminhão com carroceria tipo baú. Subimos em cima da cabine deste caminho e ficamos segurando na antena do mesmo, que ficava presa na carroceria. O Nathan amarrava alguma coisa ali. Nisto a carroceria do caminhão, começou a balançar para frente e para trás. Ela balançava e passava por cima da cabine do caminhão. O caminhão tinha teto solar. Eu via o motorista e uma mulher ao seu lado conversando, toda vez que a carroceria passava em cima desta cabine. Nisto o motorista arrancou com o caminhão e freou bruscamente. A carroceria então ficou balançando mais forte ainda e quase atingia os fios elétricos da rua. Eu gritei com o motorista para parar de fazer aquilo. Ele parou. Mas a cabine ainda continuava indo para frente e para trás, como se estivesse presa por um elástico. Ela foi parando lentamente. O Nathan então me disse que as 7 medições que a gente iria fazer, seria paga em dólares. Eu disse que havia empresa que cobrava mais barato que a gente e era em reais. Ele então pediu para eu falar baixo, pois o motorista do caminhão era o dono da empresa. Continuamos agarrados a antena do caminhão que balançava de um lado a outro.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS