Skip to main content

OLHANDO MINHA CASA NO HORIZONTE


Estava caminhando por uma rua, quando vi ao Lange, na lateral, a casa onde eu morava. Entre a rua que eu estava e a minha casa, havia uma grande várzea. Vi que minha casa parecia àquelas pontes cobertas. Tinha a parte de cima, a de baixo, com um vão livre no meio. Fiquei imaginando como eu ia para a parte de cima. Não me lembrava. Acima da parte de cima da minha casa, passava os trilhos da ferrovia. Era como se eu morasse debaixo dos trilhos suspensos. Continuei andando, estava fazendo muito frio. Usava um blusão de couro preto. Estava chuviscando um pouco. Andava encolhido e sempre olhando para o que seria minha Casa.

Comments

Popular posts from this blog

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO