Wednesday, December 7

NA SAIDA DA PONTE


Estava no que seria minha casa. Estava anoitecendo. Esta casa ficava na saída da ponte que liga o centro ao bairro porto velho. Ficava no lado do porto velho. Estava do lado de fora, segurando uma lamparina, visto ter acabado a energia. Então fiquei pensando que podia ter deixado a porta dos fundos aberta e que alguém poderia entrar lá. Fui fechar a tal porta. Fiquei com medo de encontrar alguém lá dentro. A casa era estreita, mas era muito comprida. Então decidi não olhar se as janelas estavam mesmo fechadas, com medo de ter alguém ali. Sai lá fora novamente e começou a chover. Nisto várias mulheres, tiraram a roupa, ficando de biquíni. Vários homens fizeram o mesmo, ficando somente de sunga. Estas pessoas então, debaixo daquela chuva, se atiraram no chão, na ponte, fazendo um protesto, contar não sei o que. Elas ficaram ali, deitadas de bruço, impedindo que qualquer carro viesse a passar. Nisto minha lanterna apagou, não conseguia ver mais nada, apenas ouvia o alvoroço das pessoas em seus protestos na saída da ponte.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS