Sunday, August 5

DEBAIXO DA ESCADA


Estava em uma casa. Junto comigo havia algumas pessoas, dentre elas a minha mãe, o Candido, o Ricardo, a Fabíula, a Marília e a Nathalia.   A gente procurava pela Iara que estava desaparecida há uma semana. Mas a gente só procurava ali na casa. Na cozinha a gente conversava. Eu falava do sumiço da Iara, quando a Marília disse saber onde ela estava. Perguntei onde e ela disse que era debaixo do telhado. Nesta casa, para acesso ao sótão, havia duas escadas. Era como nas casas norte americana, a gente puxava uma corda para descer a escada para subir ao sótão. Havia duas destas escadas, uma ao lado da outra. Então imaginei que estando a Iara debaixo do telhado, só podia estar ali. Puxei a primeira escada para baixo, mas não havia nada. Quando puxei a segunda, vi a Iara ali com os pés e mãos amarrados e com a boca amordaçada. Ela estava ali já tinha mais de uma semana. Tirei a Iara de lá, que já saiu reclamando pela demora de alguém ter indo salvá-la. Disse que o Ricardo era quem tinha amarrado ela ali. Fiquei chateado com o Ricardo e fui reclamar com a mamãe do que El tinha feito. A mamãe estava na pia cortando verduras. Mas a mamãe disse que não via nada de mais no que o Ricardo tinha feito. Fui reclamar com o Ricardo, estava bravo com ele. ele simplesmente disse que ela tinha desobedecido ele e por isto ele a tinha prendido para que ela aprendesse a obedecê-lo. Voltei até a mamãe para reclamar do Ricardo e disse que ela já tinha feito isto com a Fabíula. Deixava presa lá e soltava só para ela ir trabalhar e na volta do serviço a prendia novamente. Nisto o Candido chegou apoiando o Ricardo, dizendo que a Fabíula merecia o que ele fez e a iara também. Sai chingando todo mundo porque ninguém se importava com nada que o Ricardo fazia.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS