Wednesday, November 14

RESOLUÇÃO DO BANCO CENTRAL

--> Estava dentro do supermercado da Avenida Vinte e Hum de Abril. Estava comprando uma lata de tinta pequena. Destas de 3,5 litros. Fui pagar em um caixa que tinha lá no meio do supermercado, junto as mercadorias. Tirei as moedas do bolso para pagar a tinta. Eram moedas de um real, cinqüenta centavos, vinte e cinco centavos, dez e cinco centavos. O total era quatro reais e vinte e cinco centavos, que era o preço da tinta. Quando dei as moedas a moça do caixa, ela disse que não podia pagar só em moedas, uma parte teria que ser em cédula. Achei aquilo estranho e disse que não conhecia nenhuma lei falando disto. Ela disse que era uma resolução do Banco central. Eu não acreditei. A moça do caixa então procurou e pegou um livrinho e começou a ler a resolução do Banco Central que determinava aquilo. Não estava prestando atenção em nada que ela falava. Assim que ela terminou, peguei a lata de tinta e disse que ia reclamar com o gerente. Antes passar para o lado de fora dos caixas da linha de frente, deixei a lata de tinta em cima de um banquinho que tinha perto de onde uma mulher estava passando pano no chão do supermercado. Olhei para ver se via o gerente, mas só vi sentado por ali alguns funcionários que eram embaladores. Decidi ir perguntar ao cara que estava pintando a casa da minha mãe, se aquilo era verdade. Quando cheguei na casa da minha mãe, entrando no alpendre, fui pegar as moedas no meu bolso, mas as deixei cair. então fui pegá-las rapidamente antes que alguém as pegasse. Nisto o Marcelo, ao ouvir o barulho das moedas caindo, veio da porta da casa da Gláucia, onde ele estava conversando, para pegar as moedas. O Ricardo veio vindo de dentro da casa da mamãe para também pegar as moedas. Fui pegando as moedas rapidamente, para que eles não as pegasse. Peguei primeiro as de um real e depois fui pegando as de cinqüenta centavos, assim se os dois pegasse alguma moeda, seria as de menor valor. Mas consegui pegar todas elas antes que o Marcelo e o Ricardo pegasse alguma. Perguntei pelo pintor, porque queria uma informação sobre uma resolução do Banco central. O Marcelo disse que ele já tinha terminado o serviço e tinha ido embora.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS