Skip to main content

OS DOZE DE MIM

-->
ESTAVA EM UMA BEIRA DE UM MORRO. ESTE MORRO NÃO ERA MUITO ALTO, DEVERIA TER UNS DEZ METROS DE ALTURA. EM BAIXO DESTE MORRO TINHA UM CAMPO VERDE ONDE SÓ HAVIA UM GRAMADO E NENHUMA ÁRVORE. ESTAVA AO LADO DE UMA CATAPULTA. ESTA CATAPULTA ESTAVA ATIRANDO EU. TINHA DOZE PESSOAS QUE ERA EU TAMBÉM. EU SENTAVA NA CONCHA DA CATAPULTA E ERA ATIRADO NAQUELE CAMPO GRAMADO. A CATAPULTA ATIROU AS DOZE PESSOAS MINHA QUE ESTAVAM ALI, FICANDO APENAS EU AO LADO DELA. LÁ NO CAMPO GRAMADO HAVIA VÁRIAS PESSOAS IGUAIS. ASSIM COMO EU, HAVIA VÁRIAS PESSOAS DE OUTRA PESSOA. SÓ QUE ESTAS PESSOAS QUE ESTAVAM NESTE CAMPO GRAMADO ERAM EM MAIOR NÚMERO, PORÉM ERAM BAIXINHOS. A GENTE ESTAVA DISPUTANDO QUEM FICARIA COM O CAMPO GRAMADO. TODA VEZ QUE UM EU ERA ATIRADO NA CATAPULTA, VINHAM UNS CINCO DE OUTRA PESSOA TENTAR ME ACERTAR ANTES DE EU CAIR NO CHÃO. COMO ERAM EM MAIOR NÚMERO ELES ACABAVAM CONSEGUINDO ME ACERTAR. NO FINAL, OS BAIXINHOS VENCERAM, POIS NÃO CONSEGUI ATINGIR O CHÃO SEM ATES ALGUNS DELES ME ACERTAREM. ENTÃO FUI INDO EMBORA DALI E OS OUTROS “EU” VIERAM ME SEGUINDO.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO