Skip to main content

A RUA QUE ERA PASSEIO

Estava numa rua, em frente ao que seria a casa do meu chefe. Estávamos eu e o Vitinho. Nesta rua, havia casa de um só lado, do outro lado era mato. Só que esta rua ficava onde seria o passeio. Ou seja, havia apenas o passeio estreito, asfaltado. Nós precisávamos ir a uma cidade, fazer um serviço. Então o Vitinho disse que iria ficar na cidade que a gente ia fazer o serviço, porque ele morava lá, e que eu deveria voltar sozinho. Só que eu não morava naquela cidade do meu chefe, era em outra. Nisto fiquei olhando aquela rua, que ficava no lugar do passeio, vi alguns carros parados ali e fiquei pensando se daria para eu passar, quando estive voltando do serviço. Imaginei eu vindo em alta velocidade, se não bateria em algum carro ali parado.

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO