Tuesday, November 3

ATACADO POR VAMPIRO INVISÍVEL

Estava indo pelo passei, para chegar ao prédio onde moro. Quando passei em frente ao bar do Anésio, vi que tudo estava ao contrário, como se estive dentro de um espelho. Continuei andando e vi que no bar do Anésio não tinha luz. Então imaginei que no prédio onde moro, também não teria, já que sou vizinho do Anésio. Mas, chegando à entrada do prédio, vi que tinha uma luz acesa. Abri o portão da frente e entrei. Havia algumas pessoas ali. Quando cheguei às escadas para subir até meu AP, elas estavam era descendo. Então percebi que tinha entrado no prédio visinho ao que eu moro. Nisto percebi que podia passar para meu prédio, sem sair dali, porque isto já tinha acontecido comigo, e eu tinha passado para meu prédio, por uma passagem que tinha ali. Fiquei procurando por esta passagem, até que a vi. Mas ela estava diferente e não caberia eu ali. Então fui até a portaria deste prédio, porque dali eu conseguiria passar para o meu. Havia algumas pessoas numa fila, então decidir sair deste prédio e voltar para o meu. Ao sair, já me vi em cima do portão de entrada da casa da dona Judith. Havia algumas pessoas no corredor que vai do portão até a área que tem no fundo. Parecia que estava havendo uma festa. Então comecei a gritar, como se alguma coisa estivesse me seguindo. Dei um pulo e fui por cima das pessoas, dando pulo bem alto, até a área que tem lá no fundo. Eu sentia que havia um vampiro me seguindo. Lá no fundo, voltei pelo mesmo corredor, dando gritos, até chegar de volta e sentar em cima do muro do portão. Nisto fiz que pegasse alguém que estivesse me atacando, embora eu não visse nada, e o atirei no chão, do lado de dentro da casa da dona Judith. Nisto, embora não caísse nada no chão, foi como se estivesse caído, pois começou a escorrer um sangue, do nada. Então dando gritos, sai pulando dali, em disparada.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS