Friday, November 13

SENDO ENCOBERTO COM PÓ DE CARVÃO


Estava num local, que parecia se o galpão de deposito de carvão, de uma siderurgia. Estava muito cansado e deitei ao lado de uma esteira, em cima de uma plataforma, que ficava na entrada deste galpão. Havia um homem enchendo umas tubulações de pó de carvão. Estas tubulações tinham mais ou menos um metro de diâmetro e era feita do mesmo material que se faz a mangueira de jardim. Não sei de onde vinha o pó de carvão, mas ele já caia dentro destas “mangueiras gigantes” e o tal homem, só tinha que ir espichando a mesma. Nisto ele passou enchendo uma um pouco acima dos meus pés. Depois foi outra ao lado da minha cabeça. E foi passando várias por ali. Fiquei pensando porque ele estava fazendo aquilo, se ele tinha me visto deitado ali. Queria me levantar, mas não conseguia, não tinha forças nem para me mexer. Quando ele passou uma destas mangueiras, bem acima de mim, deixando apenas um feixe de luz passando. Imaginei que iria morrer por falta de ar. E se eu levantasse, todo o pó de carvão cairia em cima de mim e eu me sufocaria. Como não conseguia mexer, fui ficando ali. Quando ele passou mais uma em cima, sumindo o feixe de luz.


No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS