Tuesday, May 13

A RECEITA MÉDICA

Estava em casa, fazendo algo em volta da mesa da copa. Nisto o Fernando chegou e disse que já estava indo. Eu perguntei a ele aonde ele iria tão tarde. Ele disse que já eram seis horas da manhã. Eu assustei e falei que nem tinha reparado que tinha passado a noite toda ali, trabalhando. Olhei para a janela e vi que estava clareando. Eu então disse que ia comprar pão. Sai e fui subindo a Rua Goiás. Ela estava muito diferente do que é realmente. Estava clareando o dia ainda. Quando cheguei bem distante na Rua Goiás, eu virei à esquerda. Fui descendo a rua e quando fui saindo do centro para o bairro, vi que estava meio escuro. Então eu disse que tinha clareado o dia, só no centro, os bairros ainda estavam escuros. Então voltei, e quando cheguei à Rua Goiás novamente, para entrar nela, tinha um pequeno portãozinho, que passava uma pessoa somente. Eu passei e vi um quartinho onde havia três médicos. Eu perguntei ao primeiro, que estava deitado no chão, olhando para fora do quartinho, se ele me dava uma receita de um remédio que eu precisava comprar. Ele não me respondeu nada. Eu saí achando ele muito mal educado. Nisto parei em frente uma padaria, onde havia uma fila de gente, para comprar pão. Nisto parou ao meu lado, o tal médico, me perguntando que tipo de receita eu queria. Então imaginei que ele não era tão mal educado assim.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS