Skip to main content

CARREGANDO ARMAÇÕES



Estava carregando algumas armações de ferro, com vários fios enrolados. Eu cheguei num galpão, para entregar estas armações, às 18 horas. Eu entrei e fui para uma porta dos fundos, imaginando que já poderia estar fechada, pois eram 18 horas. Mas ela estava aberta. Eu entrei e perguntei a quem deveria entregar. Um homem chegou e disse que ele queria só os fios e que era para eu entregar o restante numa outra sala que tinha ali. Eu fui até esta sala e entreguei as peças. Nisto ouvi gritos. Eu, e a mulher que pegou aquelas peças, olhei em direção ao grito. Tinha uma piscina grande, mas toda cercada por um murinho. Eu tentava ver se era alguém se afogando, mas não conseguia ver nada.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO