Skip to main content

SEM RESPIRAR

Estava num quarto, onde além da cama, havia um tanque de lavar roupas. Peguei duas sacolas que tinham dentro algo que não sei. Dei um nó nas alças e as pendurei na torneira do tanque. Depois abri a torneira, a água foi entrando nas sacolas. Queria que elas enchessem de água. Deitei e comecei a dormir, quando as sacolas estavam muito cheias e tinha esticado tanto que vinham até meu rosto. Tentei levantar para e fechar a torneira, mas não consegui. Tentei rasgar a sacola, mas não conseguia também. As sacolas começaram a tampar meu rosto e eu já não conseguia respirar. 
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Comments

Popular posts from this blog

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO