Wednesday, November 18

ALIENÍGENAS NA LINGUIÇA


Estava num local, que seria uma delegacia de policia. Estava com um saquinho de plástico, que teria um quilo de lingüiça dentro. Neste saquinho, tinha uma pequena imagem, que seria do fabricante. Cheguei diante do delegado, que estava em pé, diante da mesa, disse que iria acabar com aquilo. Abri o saquinho o joguei toda a lingüiça, na parede. Mas quando ela batia na parede, se transformava em uma espécie de mingau de lingüiça, e ia escorrendo pelas paredes em que joguei. Quando terminei de jogar e fiquei olhando aquele mingau escorrendo pela parede, o delegado me perguntou por que tinha feito aquilo. Mostrei para ele o desenho do saquinho. O desenho se movimentava como se fosse algo aprisionado ali. O desenho era de um dragão que tinha o rabo como se fosse uma serpente. Mostrando o desenho se movimentando para o delegado, disse que aqueles alienígenas, não iriam viver neste nosso planeta. Joguei o saquinho em cima da mesa do delegado. Sai por um corredor, e ao lado da sala do delegado, tinha uma espécie de vendinha. Em cima de um armário, vi um pacotinho de lingüiça. Disse para o vendedor que queria um quilo de lingüiça. Sentado no chão, do lado de dentro desta pequena venda, tinha um homem limpado o armário com um pano. O vendedor pesou a lingüiça e disse que tinha apenas 900 gramas. Perguntei se não havia outro pedaço por ali. O tal homem que estava no chão, disse com uma voz de pessoa meio abobada que não havia mais, tinha acabado tudo. Fiquei com um sorriso meio irônico e pensei que eles ainda não sabiam que eu tinha jogado tudo na sala do delegado. Sai dali e fui embora.


No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS