Skip to main content

CORRENDO DE SUNGA A NOITE














Estava numa rua, onde a Iara estava sentada no chão e ficando cada vez mais redonda, de gorda. Eu olhei e vi que ela estava colocando pedaços de frango (peito, coxa, sobre e etc.) dentro da roupa. Eram muitos pedaços. Ela já estava parecendo alguém que tinha uns 200 quilos. Nisto ela me chamou para ir ao outro lado da rua, para tirar os pedaços de frango que havia colocado. Eu disse que não iria de jeito nenhum. Fui descendo a rua da casa do Sr. Ary, ali perto da casa dele. Era noite, e eu estava só de sunga, e vinha correndo. Eu passei por um homem e gritei que eu não iria parar. Ele então disse que não iria adiantar, porque não tinha energia na rua. Eu continuei gritando que não pararia, passei pelo segundinho e entrei na casa do Sr. Ary.


Comments

Most visited posts

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

A JANELA DE VIDRO

FIM DE SEMANA NO SÍTIO

TROCANDO A FRALDA DA CRIANÇA

DE JOELHOS NO CHÃO

SUBINDO O MORRO

ATRAVESSANDO OS FILHOTES DE CACHORRO

A CHUVA. OS CEM REAIS E A GOSTOSA DA JAQUELINE

REBOCANDO A PAREDE

BUEIRO ENTUPIDO