Sunday, July 15

NO GRANDE LAGO

Estava no que seria um campo no meio da mata. Havia uma casa e um grande lago. Tudo em volta era gramado e tinha algumas árvores. Estava dentro de um barco que estava no meio deste lago, com dois bombeiros e mais duas pessoas. Dentro do barco estava minha mãe, que estava embalsamada. Ela estava enrolada em faixas e com uma corda amarrada na cintura. Os bombeiros iriam jogá-la naquele lago, que este era o costume. Eles a jogaram e foram dando corda, que deveria ter uns dez metros. Mas ai um gritou que ela estava respirando. Eles então a puxaram para dentro do barco. No barco tiraram as faixas e a levaram para aquela casa. Perguntei aos bombeiros como aquilo era possível, se ela estava cheia de formol. Eles disseram que isto podia acontecer e que o formol seria aos poucos sendo eliminado do corpo. Na cama minha mãe disse que ninguém iria comer o bolo até que ela ficasse boa. Sai para fora e lá estavam alguns de meus irmãos. Eles queriam comer o bolo. Então disse a eles para distraírem minha mãe, peguei uma espátula e disse que partiria o bolo. Fomos para dentro e meus irmãos ficaram conversando com minha mãe, enquanto eu fui em direção ao bolo, sem que ela mi visse. Mas ela gritou me perguntando o que eu fazia perto do bolo. Eu disse que nada. Ela então mandou sair de lá, pois não queria que partissem o bolo.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS