Wednesday, March 14

A ESTRADA

Estava num local, usando uma capa muito comprida, tipo estas capas usadas por reis. Tinha na mão esquerda um cajado. Estava de pé sobre uma estrada cujas faixas, todas eram brancas. Teria que caminha por esta estrada, que ao longe eu via uma grande subida desta estrada, lá no alto deste morro ela se dividia em três. Alguém veio perto de mim e disse que eu teria que caminhar por aquela estrada, na divisão dela em três eu deveria pegar a da esquerda. Depois ela dividiria em três novamente e eu pegaria a da direita e por fim, quando ela dividisse em ter outra vez, eu pegaria a do centro. E assim eu chegaria ao destino. Fui então caminhando lentamente e a cada passo que eu dava, batia aquele cajado no chão. Estava muito lentamente e imaginando o quanto eu demoraria em subir aquele e moro e alem do mais, eu já não lembrava qual caminho seguir. Então percebi que na verdade, não estava em nenhuma estrada, mas sim, apenas a pintura de uma estrada no chão e que seria fácil percorrê-la.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS