Sunday, September 9

NA PRAIA

ESTAVA EM UMA PRAIA. DEVERIA CORRER TODA A EXTENSÃO DA PRAIA QUE ERA EM CURVA. NA OUTRA PONTA DA PRAIA TINHA UM CÔMODO, ONDE O QUE EU DEVERIA PEGAR ESTAVA LÁ DENTRO. SAI CORRENDO NA AREIA DA PRAIA, QUANDO A CERTA ALTURA A MARÉ COMEÇOU A SUBIR. QUANDO AS ÁGUAS DO MAR ATINGIRAM MEU PÉ, DEITEI DE COSTAS E FUI TENTANDO NADAR, MESMO A ÁGUA ESTANDO A MENOS DE UM PALMO DE ALTURA. EU SÓ SABIA NADAR DE COSTAS. MAS A MARÉ DESCEU UM POUCO E ENTÃO PUDE LEVANTAR E CONTINUEI CORRENDO. MAS A MARÉ SUBIU DE NOVO E ENTÃO DEITEI DE COSTAS E FUI NADANDO. SÓ QUE DESTA VEZ AS ÁGUAS DO MAR SUBIRAM MUITO E ENTÃO FUI NADANDO, MAS SEMPRE PERTO DA PRAIA. NISTO AS ÁGUAS DESCERAM MAIS UMA VEZ, MAS NÃO DESCERAM TOTALMENTE. ENTÃO UM HOMEM QUE VINHA NO SENTIDO CONTRÁRIO DISSE QUE EU NÃO DEVERIA SEGUIR NADANDO, PORQUE AS ÁGUAS IAM SUBIR MUITO E EU NÃO CONSEGUIRIA CHEGAR ONDE QUERIA. DECIDI ENTÃO RETORNAR AO PONTO DE PARTIDA E ESPERAR A MARÉ BAIXAR.

No comments:

Post a Comment

VIVER EH A MAIOR DE TODAS AS AVENTURAS